Madeirense
Ergonomia
Ergonomia e o Trabalho.
Desde a pré-história o homem busca a eficiência de seu trabalho.
Paralelamente à evolução intelectual e industrial, os ambientes de trabalho também se inovaram:

* Do trabalho movido a força humana ao trabalho no ritmo das máquinas.
* Do trabalho no campo para ao trabalho em fábricas.
* Do trabalho de pé ao realizado sentado de frente a computadores.

A Ergonomia, por estudar a relação homem/máquina, torna esta interface amistosa, facilitando, assim, a execução do trabalho.

Ergonomia e o trabalho para escritório
No mobiliário para escritório, muito tem sido desenvolvido para proporcionar conforto e produtividade aos usuários. O trabalho está cada vez mais online e em rede, realizado à frente de um computador. Cada trabalhador é responsável por uma tarefa, e faltas ao trabalho ou afastamentos por doenças ocupacionais são sinônimo de prejuízo para o sistema produtivo e para a saúde dos indivíduos.

Normas e leis foram criadas para prevenir o adoecimento dos usuários que trabalham horas seguidas na mesma posição. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e a Norma Regulamentadora nº 17 do Ministério do Trabalho (NR-17) regulamentam as dimensões do mobiliário para escritório e o trabalho, respectivamente.
Colonna Evo
Ergonomia - Saúde e produtividade no escritório
Muitas empresas, cientes da importância da prevenção às doenças relacionadas ao trabalho, investem em seus funcionários. Criam e incentivam treinamentos e programas de qualidade de vida no trabalho, além de investirem em aquisição de maquinários e mobiliários adequados às tarefas a serem realizadas. Como resultados, obtêm a satisfação no trabalho e o aumento da produtividade.
O sentar ergonômico
O corpo humano é uma máquina perfeita, que reage de forma diversa aos abusos impostos pelo trabalho atual:

* Dores lombares e cervicais por posturas inadequadas;
* Edemas nos membros inferiores, como consequência de postura forçada por falta de apoio para os pés;
* Compressão dos discos intervertebrais pela manutenção de postura inadequada por longos períodos;
* Cefaléias, dentre outras complicações.

O sentar ergonômico é uma maneira segura de prevenção a faltas e adoecimentos no trabalho. Para tanto, deve-se estar atento ao mobiliário utilizado e à postura no trabalho. É importante ressaltar que toda postura estática é prejudicial ao corpo. Portanto, pausas regulares com movimentação dos membros devem ser observadas a cada hora de trabalho.

1 - Mobiliário
– Deve estar em conformidade com as determinações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), da Norma Regulamentadora nº 17 (NR-17) e da Portaria nº 09 – estas duas últimas editadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego:

* Estações de trabalho devem apresentar altura de superfície dentro dos padrões ABNT ou com regulagem de altura;
* Bordas de contato ao usuário não devem possuir quinas vivas;
* Formato de superfície deve proporcionar apoio total de antebraço, possibilitando perfeita adequação ao usuário.



2 - Cadeiras e Poltronas – Devem oferecer regulagens que permitam a adaptação aos usuários e que induzam à postura correta:

* Regulagem para altura de assento - permite angulação correta dos joelhos, sem pressionar a musculatura superior da coxa, proporcionando conforto e bem estar.

* Regulagem para altura do encosto – permite adaptação perfeita das costas à cadeira para os diferentes biótipos de usuários.

* Regulagem para inclinação de encosto – – impede a imobilidade postural, prejudicial aos discos intervertebrais.

* Mecanismos para regulagem de altura e inclinação do encosto - para se adaptar às diferentes estaturas de usuários.

* Encosto com forma para adaptação da lombar – ao “abraçar? as costas, alivia a pressão sobre os discos intervertebrais.

* Giratória – impede torções excessivas do tronco ao sentar ou levantar.

* Rodízios – torna fácil o manuseio da cadeira para sentar, levantar ou transportá-la, evitando esforço desnecessário.

* Espessura e densidade de espuma – densidade da espuma entre 40 e 60 kg/cm², para proporcionar conforto e evitar desgaste antecipado.

* Revestimento de material que permite a perspiração – as matérias primas utilizadas na forração das cadeiras devem permitir a transpiração leve, insensível, que se faz à superfície da pele.

* Apoio de Braços com altura regulável – Quando regulado permite a acomodação correta do usuário à superfície de trabalho, bastando apenas ajustar a altura. Pode ser utilizado como apoio para o antebraço, evitando que os membros superiores fiquem suspensos.

* Diferentes alturas de espaldar – Atendem a necessidades de diferentes profissionais, proporcionando maior conforto.

* Medidas conforme determinação ABNT – para atender aos diferentes biótipos de usuários

* Diferentes níveis de altura para diferentes usos – ideal para trabalho onde as superfícies de trabalho apresentam variação de altura.

* Diferentes modelos para diferentes usos – um modelo de assento para cada necessidade.


Concientização e prevenção.


A prevenção é a melhor forma de evitar dores provocadas pelo trabalho. Por isso:

* Posicione seu monitor à altura dos olhos para prevenir dores no pescoço e nos ombros.

* Movimente-se regularmente e varie de postura a cada hora de trabalho.

* Regule corretamente o seu mobiliário ao seu tipo físico.

* Utilize o apoio para pés. Este acessório evitará dores e inchaço nas pernas ao final de um dia de trabalho. Use sempre acessórios ergonômicos, tais como mecanismo para elevação de monitor, suportes para notebook e monitores, suportes suspensos para CPU, mousepad ergonômico e apoio ergonômico para o teclado.

Mobiliários e acessórios ergonômicos proporcionam mais saúde e mais produtividade no trabalho.
Madeirense Móveis Para Escritório - Rua Paulo Ferreira da Costa nº 555, Bairro Vista Alegre - Lagoa Santa - MG | (31) 3688 3633